Áustria - Viena

Áustria - Viena

Roteiro: Viena em três dias

 

Viena é a capital da Austria. Uma cidade que imerecidamente não está entre as grandes no roteiro turistico internacional, embora, cada vez mais, seja alvo de visitas de muitos estrangeiros, inclusive de brasileiros. Estivemos em Viena em agosto de 1998 e em dezembro de 2014. Depois de alguma experiência internacional, e boas beliscadas por várias cidades desse planeta azul, podemos concluir que Viena está, sem dúvida, entre nossas preferidas. Não se engane, é uma cidade que foi feita para bem te acolher. Beleza não falta, é bonita, elegente e, ao contrário do que se possa imaginar, os autriacos são bastante receptivos e simpáticos. O roteiro que se segue foi pensado a partir dessas duas visitas e antenderá bem a um visitante em sua primeira estada.

 

Primeiro dia:

 

Pensamos que um bom ponto de partida para se conhecer a cidade seja a Ringtrasse. Se trata de um anel viário onde estão instalados o Parlamento, a Hathaus e o Burgtheater, simbolos do poder e tradição no pais de língua alemã. A região é belíssima e impressiona pela grandeza das construções. 

 

 

Uma cidade repleta de bondes, eles se encontram na Ringtrasse

 

 

Que fique claro, Viena oferece muito. Se o teu interesse envolver artes, ciência e também (por que não?) guerra, estamos convencidos que este roteiro poderá te ser útil. Por exemplo, a casa do médico austríaco Sigmund Freud, o pai da psicanálise, é destino interessantíssimo. A Casa do Freud rende uma visita relativamente ligeira, compacta, mas rica para quem tem interesse pelo assunto. O pequeno museu, como era de se imaginar, outrora fora casa do médico. Acontece que ao fugir do nazismo e morrer em Londres, Freud legou, em seu ap, o ambiente, atmosfera e vida em Viena. Esse apartamento, hoje, se converteu em nada mais nada menos que o pequeno museu. 

 

Segundo dia:

 

No dia seguinte, sempre começando a visita pelo o que há de mais bombástico, vá à Casa de Secessão e ao Museu do Belvedere. Na primeira os admiradores do pintor Gustav Klint poderão ver seus famosos quadros (como o Beijo, de 1907/8). O Belvedere, com seus imensos jardins que não deixam de lembrar o Palácio de Versalhes, na França, mais do que encanta.

 

Os portões de Belvedere

 

 

Nas proximidades do Palácio de Belvedere está instalado o Museu de História Militar de Viena. Seu acervo é interessantíssimo, e dá conta das experiências das guerras que antecederam a Primeira e Segunda Guerras Mundiais, mas será mesmo em torno dessas últimos que o visitante tanto se assustará quanto se encantará pela riqueza de materiais e informações. O prédio em que o museu está instalado é uma atração à parte.

 

 

O Museu de História Militar

 

Terceiro dia:

 

Vá ao Palácio de Schonbrunn (foto abaixo). É uma visita demorada, pois além do museu propriamente dito, há um belíssimo jardim que merece ser desfrutado aos fundos do Palácio. Ao comprar o ingresso para acesso ao Palácio, o visitante recebe também o passaporte para o Museu da Sissi, situado no centro da cidade. Sobre o Museu da Sissi clique aqui

 

 

Onde ficar? Viena não é uma cidade barata, mas há opções de estadia bem razoáveis e de qualidade. Nós acertamos quando reservamos nossas três noites na cidade no interessantíssimo Donauwalzer. Quando vimos a fachada, precisamos confessar, logo nos assustamos: parecia antigo e mal cuidado. Mas ao entrar, nos deparamos com um hotel moderno, a equipe é nota 10 e o café da manhã absolutamente sensacional! Foi um achado e com excelente preço! Não menos importante, relativamente perto da Rinsgtrasse

 

Quando ir? Já visitamos Viena nas estações mais extremas: inverno e verão. No verão a temperatura é bastante agradável, pode-se conhecer a cidade sem qualquer sufoco. Não se pode dizer o mesmo durante o inverno. Ele pode ser intenso e por vezes desagradável. É verdade que tivemos dias bastante agradáveis durante o inverno, pois ele não pegou pesado naqueles dias. Mas quando pega, há neve e vento cortante! Há que se pensar. Certamente, como de costume, outono e primavera devem ser estações muitíssimo interesantes para se conhecer a cidade. 

 

E o que mais? Viena é um de nossos destinos preferidos! Adoramos aquela cidade! Cosmopolita, repleta de atrações culturais, uma mistura incrível passado e modernidade, enfim, um lugar, em nosso ponto de vista, realmente especial. Digamos assim uma espécie de Paris do leste! Mas, a cidade é longe? Pode parecer inalcansável, certo? As referências à tantos gastos pode dar uma falsa ideia, a de que a viagem é inacessível. Em primeiro lugar convém registrar que Viena, se comparada às vizinhas do Leste, não é mesmo a mais barata, mas também não está entre as cidades européias mais caras. Não chega aos pés, por exemplo, de Londres. Em segundo lugar, não resta dúvida de que um bom planejamento de viagem costuma tornar a viagem não só mais segura, mas também mais em conta. Aqui nossas dicas sobre planejamento de viagem.

 

Por fim, chamamos a atenção para um ponto importante em qualquer viagem: a saúde. Como é de conhecimento de todos, a posse de seguro saúde é quesito para ingresso na Comunidade Européia, mesmo como turista. Adicionalmente, é muito pertinente que o viajante tenha conhecimento básico acerca das características do sistema de saúde do pais para o qual se dirige. Maiores informações aqui!

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!