Vaticano

Matéria

Um dia no Vaticano

 

O Estado da cidade do Vaticano, sede do catolicismo romano, é considerado o menor pais do mundo. 0,44 km2, mas repleto de significado e atrações. Sua existência data de 1929, quando é assinado o chamado Tratado de Latrão. Imaginem como foi delicado definir um estado-nacional independente em pleno estado nacional italiano. O fato é que, desde então, estamos diante de um Estado nacional, cujo status é de estado eclesiástico ou teocrático-monárquico.

 

 

Uma visita ao Vaticano imediatamente nos remete aquilo que imaginamos como o Império Romano. Não é a toa, acontece que o cristianismo católico foi o principal herdeiro das estruturas legadas pelo decadente império romano, lá pela altura do século 7. Enquanto o império encontrava sua ruina, a cristianismo se fortalecia e se tornava um outro lócus de poder.

 

 

Para quem está instalado em Roma, a visita ao Vaticano deve ser parte obrigatório do roteiro. O acesso é muitíssimo fácil, basta fazer uso do metrô da cidade de Roma e descer na estação Ottaviano. Siga a sinalização e um quarteirão depois estarás saindo oficialmente da Itália. 

 

Desceu do metrô, o caminho é esse!

 

E logo estarás em uma das portas do Vaticano

 

Eis a visão: a Praça de São Pedro.

 

Não nos comprometemos em oferecer um roteiro para sua visita ao Vaticano. Acontece que visitamos a sede da Igreja Católica nada mais nada menos que no dia 25 de dezembro de 2015. Ou seja, em pleno natal! 

 

Tivemos a oportunidade de visitar a incrível Basílica de São Pedro.

 

Interior impressiona pela beleza

 

A amplidão dos espaços é digna de nota

 

Lá fora, em plena Praça São Pedro, a multidão de fiés aguardava o Papa

 

 

Na sequência fomos testemunhas de um dos rituais mais interessantes que poderíamos assistir naquelas terras: Neste dia o chefe da igreja Católica dá a chamada benção Urbe et Orbi (à cidade e ao mundo). 

 

Vimos a guarda suiça entranda, em marcha e ao som de uma vigorosa banda!

 

Multidões se acotovelavam, gente de todo o planeta.

 

Com a palavra: Francisco!

 

Nós que, de um lado, não somos católicos; de outro, sequer cristãos, nos sensibilizamos muito com o ritual e toda a cerimônia.

 

Mais sobre sua viagem:

 

Onde Ficar? Obviamente, nao sendo você membro da Igreja Católica, terás que providenciar sua estadia em Roma. Tenha em mente que a capital italiana não é uma cidade pequena. Além disso, deve-se atentar que suas atrações e hotéis encontram-se relativamente dispersas pelo território da cidade. Falamos "relativamente" porque se pode perceber também uma certa concentração do chamado núcleo histórico (como se em Roma tudo não fosse histórico!) em uma dada área da cidade. Estamos falando da região que vai do Coliseu até o verdadeiro sitio arqueológico da Roma Antiga (o Arco do Tito, Foro Romano etc). Se o viajante tem a intenção de se instalar nesse núcleo, o filé mignon da cidade, acreditamos que o Colosseo Relais pode vir muito à calhar. Não é propriamente um hotel no sentido que usualmente compreendemos. Trata-se de um prédio residencial. Em um dos andares está instalado o Colosseo. Não temos queixas quanto ao espaço disponível, não há luxo, mas tudo pareceu relativamente bem cuidado. Como não se trata de um hotel convencional, o café da manhã é servido em seu quarto. À noite você preenche uma espécie de formulário em que assinala o que te interessa do cardápio. Comunica, ainda, a hora que deverá ser servido seu café. Por volta do horário alguém baterá em sua porta e entregará seu café da manhá, como dissemos, no conforto do seu quarto. Numa relação de custo-benefício, revelou-se acertada nossa decisão de passar nossos dias romanos por ali.

 

A entrada do Colosseo

 

Quando ir? Como regra, acreditamos que a melhor época para visitar Vaticano/Roma seja no outono e primavera europeus. O inverno em Roma não costuma ser muitíssimo agressivo, pelo menos sob a ótica de quem já passou alguns invernos no Leste-europeu! O problema do inverno, portanto, não é exatamente o frio, mas a quantidade de visitantes andando pela cidade. Esse é também um problema sério no verão romano, mas com um agravante: o calor é de torrar!

 

E o que mais? Bem, Roma, com boa parte do pais, é muitíssimo bacana. Mas não se engane, há seus perrengues. O transito de Roma, por exemplo, é acertadamente conhecido pela má fama. Chegamos à Itália vindos da Suiça, foi um choque! Logo vimos mais sujeira, confusão e, de quebra, fomos quase atropelados em uma faixa de pedestre por um sujeito que avançou o sinal falando no celular. Bem, chegamos à Itália! Aqui comentamos alguns perrengues

 

Ora, está em Vaticano, que tal?

 

 

Roteiro para Florença

 

Roteiro para Milão

 

Roteiro para Veneza

 

Roteiro para Roma

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!