Uruguai - Colônia do Sacramento

Uruguai - Colônia do Sacramento

Roteiro: um dia na Colônia do Sacramento.

 

A Colônia do Sacramento está situada às margens do Rio da Prata, no Uruguai. Chamá-la de cidade parece muito, pois está mais para uma vila ou lugarejo. Sem demérito nisso, é claro. O lugar é adorável. Sinceramente, foi a melhor coisa que fizemos no Uruguai! Vejamos o por quê.

 

Se pode chegar à Colônia de diversas formas. Você pode sair de barco, de Buenos Aires; você pode chegar de ônibus vindo de Montevidéu; você pode até chegar de avião, pois há um aeroporto na cidade. Nós preferimos chegar de carro, alugado ali mesmo na capital. Ao contrário do que lemos, no entanto, a estrada que vai de Montevidéu até Colônia do Sacramento não é propriamente um tapete. Há alguns trechos em que o asfalto já se revela um pouco comprometido. Nada que torne a viagem desagradável. Em geral prevalece - pela Ruta 1 - um traçado reto, até tedioso em suas quase 2 horas de percurso.

 

 

Nós saimos não muito cedo de Montevidéu e com alguma calma chegamos na hora do almoço na pequena Colônia. Nosso roteiro, portanto, dá conta de uma tarde e noite e a manhã do dia seguinte. Sinceramente é tempo suficiente para bem conhecer o local. A não ser que o viajante tenha outros planos, como andar de barco ou simplesmente hibernar e descansar em uma de suas pousadas bacanas. Nós fomos mesmo é para conhecer e perambular!

 

A entrada da cidade

 

Tenha em mente que você está indo para um local cuja fundação data de 1680. Pedra é que não falta, especialmente no calçamento. Essa pedraria toda e o aspecto de algumas casas fazem com que Colônia lembre a fluminense Parati. Até mesmo a imensidão do Rio da Prata ajuda, uma vez que aquele volume todo de água nos remete ao mar. Se fores no inverno - como fomos - verás de cara uma boa diferença com relação à sua irmã brasileira: o frio e vento sempre muito intensos.

 

Fora do centro histórico as ruas são bastante largas! Não faltaram realmente altas expectativas com relação ao transito de carros!

 

O casario do centro histórico

 

Atentem que não há postes, a iluminação pública toda vem do casario.

 

 

 

 

 

Sem dúvida a primeira providência após sua instalação em Colônia é se dirigir para o chamado centro histórico. Lá você verás a Puerta de la Ciudadela. Ela data de 1745, assim como a cidade, uma criação dos portugueses. 

 

Logo ali o vigoroso rio!

 

Lá no farol!

 

Aquele que sinaliza caminhos...

 

Nas proximidades da Puerta de la Ciudadela

 

 

Essa região consumirá benignamente boa parte de seu tempo em Colônia. Ali também se encontra o famoso farol

 

É possível acessar seu topo caso pague, em julho de 2016, 20 pesos uruguaios. A vista vale o esforço da subida.

 

Vista do farol

 

 

Visite, ainda, a Basílica do Santíssimo Sacramento, a Calle de los Suspiros, enfim, deixe-se caminhar um pouco sem destino. À cada curva em suas ruas de pedra, uma imagem inusitada e bela. 

 

 

Uma casa portuguesa, com certeza!

 

 

Ao anoitecer, verás que a região é tomada por bares e restaurantes. Alguns deles, mais do que simpáticos, nos pareceram elegantes. Lembre-se que estará em um balneário internacional, os preços - muitas vezes - podem ser compatíveis.

 

Na manhã do dia seguinte, nós que estamos sempre na companhia de Laura, seguimos para o Aquário da Cidade. Não será difícil encontrá-lo, está situado em uma rua pequena nas proximidades do centro histórico. Aliás, recomendamos que em sua chegada logo tenha acesso a um mapa da cidade. No hotel foi nossa primeira providência.

 

Não é difícil de encontrar. Na frente há um carro antigo repleto de peixes, isso mesmo!

 

Só entrar!

 

 

Com peixes da região!

 

Espaço para aprender um pouco mais sobre os peixes locais

 

 

 

Não superestime o aquário, é modesto, mas ainda assim interessante. Não deixe de passear também, em suas proximidades, na região do porto. Há um caminho bacana, repleto de barcos, que rendará fotos incríveis.

 

Siga até a ponta!

 

Daí em diante quais as opções? Bem, nós visitamos a Plaza de Toros. Ela diz respeito à uma antiga arena tipicamente espanhola em que touros eram, vocês sabem, molestados e mortos. A construção, que se sitia na tal plaza, não é de fácil acesso para quem está sem carro na cidade. Podemos, contudo, te garantir uma coisa: não vale qualquer esforço para ir lá. O que verá é apenas as ruinas de uma arena interditada para qualquer visita. O caminho pelo calcadão bem que torna o percurso interessante, mas a chegada é de desapontar.

 

Observe que está repleto de grades, pois há perigo de desmoronamento

 

 

 

Enfim, ficamos com a impressão de que, no conjunto, a cidade é realmente muito especial. Aqui entre nós, bem mais interessante que Montevidéu!

 

Mais sobre a sua viagem:

 

Onde ficar? Colônia do Sacramento, relativamente a outros destinos internacionais, é uma cidade com bons preços, inclusive na rede hoteleira. Nossa regra é a de sempre: pagar preço justo e ficar bem instalado nas proximidades das principais atrações. Assim foi. Ficamos instalados no Hotel  Royal (Maiores informações aqui), bem na principal rua da pequena cidade. Nós, como de costume, escolhemos o hotel pela localização, mas sem qualquer preocupação com o luxo. Queremos, obviamente, que seja limpo e decente, mas nosso foco não é dentro, mas fora dele. Para aquelas pessoas que querem desfrutar de boas instalações de hotéis, saibam que a pequena cidade parece ter hotéis excelentes, dignos de um balneário.

 

 

 

 

Quando ir? Duas coisas importantes merecem ser ditas para uma pergunta dessas. Em primeiro lugar, se não suporta frio, não vá no inverno. Em segundo lugar, se puder viajar nas estações intermediárias, isto é, primavera e outono, será melhor. Eventualmente será surpreendido pelo frio, mas, como regra, nada fora do normal. Além disso, como estará na chamada baixa estação, tudo estará mais vazio e certamente com preços mais em conta. Agora, se o teu interesse é o frio, como é o nosso caso, vá tranquilo durante o inverno. No final das contas, não é nada que não se possa conviver. 

 

E o que mais? Colonia é um destino próximo e muito interessante! Adoramos a cidade!  Quem não tem ainda muita experiência em viagens internacionais o Uruguai - junto com a Argentina e o Chile - pode ser uma escolha interessante. As referências à gastos pode dar uma falsa ideia, a de que a viagem é inacessível. Em primeiro lugar convém registrar que Montevideu não está entre as cidades mais caras do planeta, longe disso. Não chega aos pés, por exemplo, de Londres. Em segundo lugar, não resta dúvida de que um bom planejamento de viagem costuma tornar a viagem não só mais segura, mas também mais em conta. Aqui nossas dicas sobre planejamento de viagem.

 

Por fim, chamamos a atenção para um ponto importante em qualquer viagem: a saúde. Como é de conhecimento de todos, a posse de seguro saúde é quesito para ingresso na Comunidade Européia, mesmo como turista. Adicionalmente, é muito pertinente que o viajante tenha conhecimento básico acerca das características do sistema de saúde do pais para o qual se dirige. Maiores informações aqui!

 

Roteiro para Montevideu? Eis aqui!

 

Para fechar mesmo, alguns comentários sobre possíveis problemas durante a sua viagem

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!