Rio de Janeiro: do Aeroporto Antônio Carlos Jobim (Galeão) ao Centro, à Zona Sul e à Barra da Tijuca.

15/07/2014 14:49

A cidade do Rio de Janeiro conta com dois principais aeroportos: o Santos Dumont e o Antônio Carlos Jobim, mais conhecido pelo nome Galeão. O primeiro está situado no Centro do Rio, nas proximidades do acesso ao Flamengo, Botafogo e outros bairros da Zona Sul da cidade. É um aeroporto de pequeno porte, que atende exclusivamente destinos nacionais, mas que conta com farto acesso por transporte público. 

 

Não se pode dizer o mesmo do Galeão. Há bem pouco tempo atrás, resguardada uma ou outra linha solitária de ônibus, o acesso era somente possível por taxi. Com a introdução do BRT na cidade, ou seja, linhas exclusivas com ônibus articulado, essa realidade de isolamento do aeroporto internacional melhorou bastante.

 

Um julho de 2014, diante de um grande engarrafamento nos principais acessos ao aeroporto, a Linha Vermelha e a Avenida Brasil, resolvemos testar o BRT. 

 

O acesso é fácil. Há, nos dois terminais do aeroporto, estações que permitem acesso ao BRT. Passamos por algum transtorno por conta do sistema de compras de bilhetes estar fora do ar, mas logo foi resolvido, graças à boa vontade e bom senso de um dos funcionários.

As estações são modernas, limpas e seguras (foto).

 

Há um ônibus, chamado semi-direto, que leva o passageiro direto ao Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, com uma única parada na Estação de metrô Vicente de Carvalho. A viagem até Vicente Carvalho leva alguma coisa como 30 minutos. 

 

 

Em Vicente de Carvalho o passageiro terá acesso à linha 2 do metrô.

 

 

A Estação de Metrô de Vicente Carvalho.

 

 

 Caso acesse o metrô no sentido Linha 1, terá acesso, nessa ordem, aos bairros do centro da cidade e à Zona Sul do Rio de Janeiro. Do Aeroporto à Zona Sul certamente levará mais do que uma hora de viagem. Caso, contudo, não tenha muita bagagem e não queira gastar muito com taxi, pode ter certeza que a dobradinha BRT/Metrô apresenta-se como solução que precisa ser considerada.

 

O valor da passagem do BRT é o mesmo daquela que é praticada nos ônibus convencionais da cidade.