Febre na criança durante a viagem: desesperar?

18/04/2014 09:56

 

Jamais desesperar. Toda criança, em seus primeiros anos de vida, está com seu sistema imunológico em formação. Quer dizer que essa pequena pessoa ainda não está de todo preparada para lidar com os constantes agentes patológicos que inundam o ar e as coisas ao nosso redor. Esse despreparo, para a segurança deles, é frequentemente revelado por certo exagero. Explicamos. O que é a febre senão um processo de aumento benigno de temperatura em resposta aos invasores? O corpo, sabiamente, tenta impor condições hostis de vida aos agentes patológicos. Acontece que o sistema imunológico das crianças ainda não sabe modular a intensidade dessa reposta, e então mobiliza todas as suas forças, na forma de uma intensa febre. Isso nos assusta, certo? O que devemos fazer?

 

Pelo menos nas próximas 48 horas praticamente nada. Isso, é claro, se o único sintoma seja a febre e se passado o estado de febre, a criança retome o seu ânimo e disposição, que tanto lhes são típicos. Dito claramente: caso seu filho responda aos antitérmicos e, passado a febre, retome imediatamente a vontade de brincar e correr, ao que tudo indica, estamos diante de um situação que não deve nos preocupar muito. 

Diga-se de passagem que a febre não deveria ser recebida como exatamente uma surpresa durante uma viagem, sobretudo se relativamente longa. Como dissemos, a criança se submeterá ao "convivio" com agentes aos quais ela não tem imunidade, logo precisará reagir a eles.

Caso outros sintomas se façam acompanhar, como vômito, dores intensas, prostração pós-febre, então é bastante recomendado que imeditamente procurem um médico. 

 

Não sendo essa a situação, mas apenas uma febre isolada, ainda que eventualmente alta, convém ficar em alerta, e manter, na medida do possível, o roteiro de viagem mais ou menos integro. Laura manifestou febre em uma parte importante das viagens que fez, sobretudo nos primeiros anos de vida, e foram sempre viagens para lugares bastante frios. A febre jamais passou de 3 dias, sem outros sintomias que nos preocupavam. Graças ao anti-térmico, a viagem manteve-se com segurança.

 

Sendo assim, jamais se desesperem!