Passagens com milhagens: o que ocorre?

14/05/2017 18:50

 

Há cerca de seis anos, anualmente, compramos pelo menos uma passagem aérea ida e volta intercontinental por milhagens. A partir do primeiro semestre de 2011, quando compramos nossa primeira passagem, passamos a perceber que havia um certo padrão da liberação dos bilhetes. A primeira leva de bilhetes mais baratos tornava-se público por volta da segunda quinzena de fevereiro. Dai em diante, de forma mais ocasional, verificávamos a liberação dos chamados bilhetes promocionais pelo menos umas três ou quatro vezes até julho. Daí em diante o padrão se modificava bastante, de modo que a quantidade de promocionais para embarque no final do ano se tornava bastante menor. 

 

Estivemos em Paris em dezembro de 2012.

 

Nos últimos 3 anos, quando a variação da câmbio ficou marcada pelo descompasso, notamos que aquele padrão começou a se modificar. Por vezes essas modificações eram positivas, pois chegamos a ver a venda de bilhetes aéreos para Europa e Estados Unidos por 25 mil a perna. 

 

No início de 2017, como fazemos todos os últimos seis anos, juntamos nossas milhagens e ficamos no aguardo do bote. O primeiro lote de bilhetes promocionais da Latam veio em fevereiro, como normalmente acontecia. No entanto, até o início de maio o que vimos foi uma pontuação média muitíssimo acima do padrão histórico. É verdade que o preço das passagens aéreas, em grana, subiu bastante. Era esperado, portanto, consequências para a aquisição de bilhetes por milhagens. E assim foi.

 

No ano seguinte fomos à Lisboa e ao Reino Unido (Inglaterra e Escócia)

 

Um dos destinos mais em conta, como a Espanha, esteve com milhas bem acima de 100 mil pontos multiplos para embarque a partir do dia 15 de dezembro. 

 

Já usamos milhagens para adquiriar bilhetes em várias cias aéreas, mas a Latam/TAM foi a campeã.

 

Mas também vimos algumas surpresas positivas, como Paris por 80 mil pontos, ida e volta, saindo pelo Rio de Janeiro. Londres também com o mesmo padrão. Já Frankfurt, destino para o qual nos dirijimos duas vezes nos últimos três anos, as milhas estão acima de 80 mil. Esse é um fato novo, pois a cidade alemã sempre teve muitas passagens promocionais disponiveis (além disso, é um ponto de chegada interessantíssimo para quem quer ir mais à leste). 

 

No Aeroporto Madrid-Barajas, janeiro de 2015

 

Percebendo que o mercado não está para peixe, resolvermos ser um pouco mais elásticos e mudamos a data de embarque (modificamos para janeiro). Há duas semanas atrás nossa estratégia gerou frutos, conseguimos nossos bilhetes promocionais para Madrid. Nosso plano é rodar a Espanha de carro, dando uma esticadinha até o sul da França. Na sequência embarcaremos em um vôo low-cost rumo à Marrocos.

 

Um dos lugares mais incríveis que visitamos: Lucerna, Suiça

 

Quem estiver pensando em trocar milhas, fique atento, aparentemente estamos diante de um novo e misterioso padrão de vendas. A situação exige monitoramento e sorte, é claro. 

 

Maiores informações:

 

Como viabilizar viagens internacionais: Acesselaura-no-mundo.webnode.com/news/como-viabilizar-viagens-internacionais/