Chapada dos veadeiros: trilha para a Janela do Abismo

01/08/2015 10:05

 

A Chapada dos Veadeiros, em Goiás, é uma espécie de paraiso para aqueles que apreciam paisagens inusitadas. Somos surpreendidos pelo deserto, pelas resistentes plantas que ali se mantem e, em especial, pelas rochas que fazem desenhos no céu de tirar o fôlego. Muitas são as possibilidades de se entranhar nesse paraíso. Há caminhos mais tranquilos, como o do Vale da Lua (Ver: laura-no-mundo.webnode.com/news/alto-paraiso-de-goias-o-vale-da-lua/), mas há também aqueles caminhos para os mais resistentes ou corajosos. 

 

O acesso.

 

O pedágio!

 

Nessa linha, um dos mais difíceis é o caminho que nos leva à Janela do Abismo. Trata-se de um trilha situada em uma área privada. Logo é preciso que pague uma taxa (em julho de 2015 era de 10 reais) para se ter acesso ao difícil caminho que o levará à Janela. De início a trilha pode parecer fácil, pois estará diante de um terreno mais ou menos regular e com indicações para que não se perca. Logo chegará na primeira rocha para escalar, então as coisas começam a se complicar. Primeiro sinal de que a trilha não é de fácil trato! Dali se pode ver a trilha lá em baixo a sumir no horizonte, em meio à um sol escaldante do serrado brasileiro. 

 

O iníco da trilha.

 

A trilha tem 8 km de extensão e é considerada de alto grau dificuldade. Podemos afirmar, com a dor que sentimos na nossa própria carne, não é fácil! Não há a mínima chance de criançar, idosos e/ou pessoas com importante despreparo físico conclui-la até o fim. 

 

Paisagens incríveis

 

É verdade que as paisagens são incríveis, talvez sejam mais belas durante a estação chuvosa. Quando passamos, em julho de 2015, não tivemos a chance de curtir as águas da Cachoeira do Abismo. Estava completamente seca! Deixamos, portanto, ali de descansar e esfriar o corpo já em estado de relativo sofrimento. 

A cachoeira sem água!

 

O que se vê ao final? Temos a vista do salto de cerca de 120 metros do Rio Preto, no Parque Nacional. Precisamos confessar, tudo é belo ali, mas ver tanta água de longe não deixa de produzir um desapontamento. 

 

O auge!

 

Em resumo, estamos diante de uma trilha que requer algum preparo físico. Caso tenha disposição e tempo a perder, eis uma excelente opção! Como o terreno é bastante irregular, nós gostamos cerca de 5:30 para ir e retornar. Não é preciso insistir que deverá estar bem abastecido de água e algum alimento compatível com uma coisa dessas.

 

Matérias relacionadas:

 

De carro por Goiás:laura-no-mundo.webnode.com/news/viagem-com-carro-alugado-em-goias/

 

Estadia em Alto Paraísolaura-no-mundo.webnode.com/news/alto-paraiso-de-goias-hostel-catavento/